Apontamentos Podridão seca (Serpula lacrymans)

Podridão seca (Serpula lacrymans)

Quase seguramente, a mais “temida” das podridões, e por vezes chamada de “cancro da casa”.

No entanto, tal como TODOS os fungos da madeira, ela exige água para aparecer, crescer e sobreviver.

A podridão seca está limitada a condições de humedecimento; isto faz com que seja, por vezes, muito difícil de encontrar.

A podridão seca tem a capacidade de crescer por cima e através dos materiais que não tenham valor nenhum nutritivo para ela, por exemplo, o terreno, o estuque, as argamassas, etc. mas isto só acontece, eficientemente, se tais materias estiverem húmidos – ela não cresce por cima e através de materiais genuinamente secos!

Assim, se existir uma podridão seca, digamos, nas madeiras de um tecto, ela não vai crescer através da alvenaria das paredes, caso essas paredes estejam secas, mas sim apodrecer, efectivamente, o resto da casa.

Então, quais são os vestígios que se devem procurar?

A madeira:

Fractura cúbica típica de uma podridão castanha, sendo os cubos, por vezes, bastante grandes. Prefere as “softwood” às “hardwood”.

O corpo frutífero:

Tipicamente, uma “panqueca” ou um “capitel”, bastante fresca, com uma margem exterior branca. A superfície desta margem tem uma cor vermelha de ferrugem e consiste em grandes poros.

O corpo frutífero ou, na verdade, a área onde estes corpos frutíferos podem existir, pode estar coberto com uma fina “poeira” com cor vermelha de ferrugem – são os milhões de esporos ejectados por esse corpo frutífero.

Recomendado para si:   Erro sobre as Qualidades do Autor

No entanto, não acontece nada com esses esporos, a menos que eles encontrem um substrato adequado e humedecido, ou seja, uma madeira húmida.

Se eles aterrarem em madeira seca, não é provável que aconteça nada, desde que essa madeira permaneça seca – lembremo-nos que a podridão seca exige água para despoletar, crescer e
sobreviver; e que a madeira seca não apodrece!

O micélio:

Este é, efectivamente, o corpo principal do fungo e está, frequentemente, presente em quantidade suficiente para ser visível.

Pode assumir diversas formas, conforme as condições.

Pontos em que deve ser procurado:

1. Crescimento como um algodão branco fofo; geralmente encontra-se sob condições húmidas. Em condições muito húmidas, mas bastante raras, podem-se ver gotículas de água sobre este crescimento.

2. Um crescimento parecido com uma “pele”, geralmente bastante plana. Pode ser uma pele cor de “cogumelo” ou cinzenta prateada. Por vezes, ambas podem estar tingidas com manchas de coloração lilás ou amarelada. Estas peles “descascam” como a cabeça de um cogumelo.

3. Ramificações – Crescimento distinto com uma forma tubular, que pode ter até 3 mm de diâmetro, mas é, frequentemente, menor. Geralmente de cor cinzenta e embebido no micélio, sobre o qual se desenvolve; pode, por vezes, ser encontrado isoladamente. Quando seca, torna-se brilhante e fractura distintamente, ao mesmo tempo de “encarquilha”, ou seja, fica frágil em seco. As ramificações são capazes de crescer sobre, e de atravessar através de materiais húmidos, e são, efectivamente, estas estruturas que permitem que a podridão se espalhe de madeira em madeira, através do substrato húmido. São as ramificações que fazem a podridão seca ser potencialmente tão perigosa.

Recomendado para si:   Desistência Voluntária
Baixar Documento