Apontamentos A valorização da limpeza da pedra

A valorização da limpeza da pedra

O trabalho anteriormente referido (Webster et al., 1991, Andrew et al., 1994) examinou o efeito que a limpeza da pedra pode ter sobre o valor estético das fachadas de edifícios em arenito.

As conclusões formadas para esse estudo não podem ser directamente aplicadas às fachadas em granito, uma vez que as qualidades visuais inerentes a estes dois tipos de pedra são bastante diferentes.  

Foi previsto, inicialmente, que os dados recolhidos sobre o efeito que a limpeza da pedra tinha tido, no passado, sobre os valores de mercado das vendas (e dos arrendamentos) de propriedades podia ser usado como um bom dispositivo de previsão para o futuro.

No entanto, o contacto inicial com avaliadores profissionais deixou a impressão inultrapassável de que a estética de uma fachada era encarada como sendo de menor importância, quando comparado com outras questões, tais como a saúde estrutural, a localização, a utilização proposta e a dimensão.

Mesmo assim, o valor de mercado (ou a renda obtida) associado a uma propriedade tem sido de uma importância enorme para os proprietários, aos quais é habitualmente exigido que contribuam com importantes verbas para suporte dos custos de  obras de limpeza da pedra, sempre que esta era exigida.  

O mercado imobiliário é influenciado por um grande número de factores, onde se incluem as tendências gerais do mercado, a moda, a desejabilidade de certas áreas e o estado da economia, todos eles difíceis de serem relacionados entre si de uma forma que não seja subjectiva, num ou noutro grau.

O  efeito da limpeza da pedra é, portanto, extremamente difícil de isolar através da simples observação do correcto valor das propriedades.

Recomendado para si:   Teorias da Culpa

Numa série de entrevistas feitas, foi descoberto que existe uma opinião bastante espalhada sobre as fachadas em granito tenderem para beneficiar menos das limpezas do que as de arenito.  

No questionário do inquérito descobriu-se que o valor médio para o previsível efeito da limpeza da pedra no valor das propriedades tendia para aumentar quando a propriedade em questão estava no centro da cidade.

Apesar de o aumento médio de valor esperado poder ser de quase 40% (para propriedades de ocupação comercial ocupadas pelos proprietários, situadas no centro da cidade), o efeito  médio, em nove das doze categorias, foi de zero.

As estimativas para propriedades com ocupação comercial no centro da cidade, ocupadas pelo proprietário, bem como para propriedades com ocupação residencial no centro da cidade, ocupadas pelo proprietário, também apresentaram números superiores a zero, indicando que talvez estas categorias fossem mais responsáveis pela limpeza da pedra do que outras.

O facto de as propriedades ocupadas pelos proprietários terem registado uma estimativa do efeito ligeiramente mais elevada do que outras categorias é, muito provavelmente, consequente do desejo sentido pela maioria das pessoas em residirem num edifício que elas entendam pessoalmente ser atractivo, mais do que por qualquer razão financeira pura.

A evidência anedótica, recolhida durante as entrevistas, suporta esta ideia.  

Durante as entrevistas foi indicado, por uns quantos entrevistados, que a perda de unidade estética que pode resultar de um prédio de rendimento ter sido limpo por fases, usando-se possivelmente métodos diferentes, não é encarada como sendo, verdadeiramente, de grande importância no processo de  valorização.

Recomendado para si:   Ensino Secundário

Pode-se concluir que o efeito que se pode esperado que a limpeza da pedra tenha sobre o valor de mercado, dos edifícios em granito de Aberdeen, que não tenham sido limpos, pode ser previsto  como não excedendo um acréscimo de 2 %, em qualquer das categorias consideradas.

A resposta mais frequente dos inspectores que afirmam existir um efeito muito baixo da limpeza da pedra sobre o valor de  mercado foi que, enquanto que o valor pecuniário publicado para a propriedade pode não resultar grandemente alterado em consequência da limpeza, a apetência comercial pela propriedade vai, muito seguramente, ser melhorada, levando, frequentemente, a um período mais curto entre a colocação da  propriedade no mercado e o aparecimento de um comprador ou arrendatário.

As implicações financeiras do melhoramento do fluxo de capital não devem ser subestimadas.  

Perguntou-se a estes entrevistados se os possíveis efeitos negativos da limpeza da pedra sobre  a estrutura e a estética (quando este trabalho é mal executado ou executado sem critério) podem ter um efeito negativo sobre o valor.

Todos os inquiridos indicaram que não se conseguiam lembrar de nenhum exemplo dessa situação.  

Os dois mercados, de proprietários habitantes e de investidores, devem ser considerados  separadamente, já que a impressão mais esmagadora recebida foi a de que os investidores em  propriedades não estão, geralmente, muito interessados pela estética do edifício desde que o fluxo de capital seja mantido.  

Baixar Documento