Apontamentos A Biogeografia

A Biogeografia

Biogeografia – Regionalização Fitográficas de Moçambique

Duma maneira em geral em Moçambique existem três (3) regiões fitogeográficas que fazem parte das regiões fitogeográficas do Continente africano:

Mosaico Regional de Zanzibar – Inhambane

No território moçambicano, o mosaico regional – inhambane cobre maioritariamente territórios de Norte de Moçambique, do Rovuma até Angoche. Cuja largura varia de 80 – 160 km do litoral para interior; prolonga mais para o interior seguindo vale dos principais rios Rovuma e seu afluente Lugenda e o rio Lúrio.

Na parte centro e Sul de Moçambique abragem igualmente vastas áreas costeiras desde Pebane (Zambézia) até Xai- Xai (Gaza). É composto por cerca de 3000 espécies vegetais sem ocorrência de famílias endemícas; é caracterizado por florestas abertas e fechadas com ocorrência de acácias.

Região de Endimismo Zambeziano 

Esta região abragem vastas regiões do interior das Províncias do Norte e Zambézia (Sul). Esta é região fitogeográficas que cobre maiores extensões no território moçambicano. Neste centro existem cerca de 8500 espécies de flores das quais cerca de 54% são espécies endémicas.

As formações vegetais destas regiões compreende várias níveis de florestas abertas e fechadas, savana arbárea e arbustivas.

Mosaico Regional Tongoland – Pondoland

Este centro regional abragem ao longo das costas do rio limpopo á ponta do ouro e prolonga-se pelo território Sul – Africano á longo desta faixa em faixa em Moçambique a sua lagura varia de 35 – 90 km. A vegetação natural é pobre constituida essencialmente por florestas abertas com ocorrência de gramineas com 1 – 1.5m de altura, além de matas de acácias.

Recomendado para si:   Tipo da Tentativa

Formação Psamofíticas Costeiras

São composta por vegetação arbustivas ou arbórea baixa, densa, de porte sensivelmente uniforme devido a influência do vento. Entre as árvores e arbustos comuns, contam-se a casuarinas e mais raramente a amendoira da Índia.

Situam-se ao longo da faixa costeira, desde o extremo Sul até um pouco a Sul do delta do zambeze, sobre a linha de dunas do Quaternário que, na parte meriodional chegam a exceder os 100m de altura.

O território moçambicano é rico em recursos florestais, constitundo-se como um dos principais exportadores de madeira preciosa para o mercado internacional.

Dentre as principais espécies florestais com valor comercial existentes no País, merecem particular realce as seguintes: o jambire, o pau – preto, o pau – rosa, o pau – ferro, a umbila, o sândalo dentre outras. 

A distribuição geográfica destas espécies pelo País, é caracterizada pela sua maior ou menor concentração sobretudo nas Províncias de Sofala, Manica, Zambézia, Nampula, Cabo Delgado e Niassa. Por se tratar de espécies florestais de grande porte (com mais de 15 m de altura), elas ocorrem sobretudo nas formações florestais do tipo semi–verde com elevados níveis de humidade.

Fauna

Do ponto de vista zoogeográfico, o território moçambicano pertence a região Etiópica, abragendo áreas das sub- regiões Austral e Oriental. Encontra-se aqui uma rica e diversificada fauna, conhecendo-se muitos milhares de espécies de diferentes grupos zoológicos.

Recomendado para si:   Andaimes e Obras Provisórias em Edifícios Históricos

As espécies que se apresentam, constituem uma pequena parte de um todo impossível de mencionar e tratar aqui, tendo-se adoptado, para o efeito, um critério selectivo de apresentação, atendendo ou a importância económica, ou abundância ou ao interesse científico em alguns casos. Temos mamíferos, recursos marinhos, aves (cerca de 800 espécies).