Unidade Temática: Avaliação

Introdução da Unidade Temática

A avaliação está presente em todos os aspectos da nossa vida e orienta-nos para a tomada de decisões colectivas ou individuais. Neste sentido é essencial desmistificar o processo de avaliação e motivar as crianças para o desempenho da sua actividade envolvendo-as mais no processo de ensino e aprendizagem.

A presente Unidade didáctica aborda aspectos importantes da avaliação como são o conceito, objectivos, funções e tipos de avaliação.

Evidências Requeridas da Unidade Temática

  • Elabora uma avaliação;
  • Sistematiza as perguntas de acordo com os níveis de conhecimento.

Avaliação – o conceito esta ligado ao acto de avaliar. A avaliação é uma função didáctica do processo de ensino aprendizagem necessariamente presente em cada momento da aula, e que constitui um guia importante da actividade docente.

Com a avaliação o professor tem um controlo do rendimento da aprendizagem e das modificações do comportamento do aluno, obtém informações sobre a correspondênciados objectivos defenidos e os resultados.

Deste modo pode se entender que a avaliação é um processo sistemático e planificado de recolha de informação destinada a formular juízo de valor com base nos quais se tomam determinadas decisões. Também pode ser definida como um processo de recolha e interpretação sistemática de informações que implicam juízo de valor com vista a tomar decisões.

Em suma avaliar é:

  • Reflectir sobre o processo de ensino-aprendizagem;
  • Reflectir sobre acção do professor na sala de aula, sobre actividade do aluno, do encarregado de educação e da comunidade escolar;
  • Determinar a extensão em os objectivos educacionais foram alcançados, incluindo descrições qualitativas e julgamentos de valor sobre os comportamentos dos alunos;
  • Verificar o grau de aplicação dos objectivos que permite a localização das dificuldades do progresso do aluno;
  • Identificar a causa das falhas e até mesmo a análise do processo individual de aprendizagem de cada aluno;
  • Testar os próprios programas de ensino e sua adequação ao trabalho do professor.

Finalidades da avaliação

A avaliação tem as segintes finalidades:

  • Recolher a informação que seja válida tanto para o professor, assim como, para o aluno, para a tomada de decisões adequadas;
  • Proporcionar o apoio a um processo a decorrer, contribuindo para a obtenção de resultados da aprendizagem;
  • Auxiliar o professor e o aluno na busca de soluções para sanar algumas dificuldades;
  • Determinar a selecção de métodos eficazes para uma situação específica da aula;
  • Dar a conhecer ao aluno e ao professor se os objectivos estão a ser ou não alcançados.

Funções da Avaliação

As funções da avaliação são várias e estão estreitamente ligadas aos tipos de avaliação, na medida em que estas operacionalizam os últimos, onde se distinguem as seguintes:

Função Diagnóstica

Tem como finalidade, esclarecer condições e possibilidades de aprendizagem ou de execução de uma determinada tarefa por parte do aluno, ou seja, pretende averiguar em que medida são relevantes ou não os pré-requisitos que o aluno possui no início do ano lectivo ou de uma unidade temática.

Por tanto, a função diagnóstica tem lugar tanto no início do ano lectivo como no início de cada unidade temática ou mesmo durante uma aula, ela visa:

  • Saber se os alunos possuem as capacidades necessárias e básicas para o início de uma certa aprendizagem;
  • Permitir ao professor decidir se pode voltar a abordar parcila ou totalmente a matéria ou iniciar a unidade seguinte;
  • Determinar as áreas de fácil ou de difícial compreensão;
  • Melhorar o processo de ensino.

Função Formativa

Ela ocorre no decurso de cada etapa de aprendizagem, onde o professor de tempo a tempo propõe pequenos exercícios para colher informações não só para si como para o aluno, que incluem pequenas perguntas relactivas a todos os objectivos que se estão a procurar atingir.

Deste modo a função formativa é, portanto, contínua e sistemática, ela visa:

  • Acompanhar a evolução de cada aluno;
  • Registar os progressos e os retrocessos do processo de ensino-aprendizagem;
  • Garantir a homogeneidade dos alunos no que diz respeito as possibilidades de aprendizagem;
  • Inteirar-se dos objectivos de ensino, verificar se estão sendo ou não alcançados e determinar o que é necessário fazer para melhorar o desempenho do aluno individual ou colectivamente;
  • Orientar o aluno quanto ao trabalho escolar, procurando identificar as suas dificuldades de modo a ajudá-lo a descobrir caminhos que lhe permitirào um progresso na sua aprendizagem.

Função Sumativa

A função sumativa visa:

  • Realizar um balanço final do conjunto que resulta, parcialmente, de uma série de avaliações contínuas;
  • Permitir a tomada de uma decisão sobre a progressão ou retenção e atribuição do diploma ou não;
  • Hierarquizar os alunos atrvés dos seus resultados.

Tipos de Avaliação

No processo de Ensino-Aprendizagem destacam-se três tipos de avaliação:

Avaliação diagnóstica

  • Visa verificar se o aluno está ou não na posse de certas aprendizagens anteriores que servem de base a unidade que se vai iniciar, isto é, se possui os pré-requisitos ou pressupostos básicos para novas aprendizagens.

Avaliação formativa

  • Orienta o aluno e o professor no trabalho escolar ou pedagógico, procurando localizar as dificuldades para ajudar o aluno a descobrir os processos que lhe permitirão progredir na sua aprendizagem.

Avaliação sumativa

  • A avaliação sumativa pretende ajuizar o progresso realizado pelo aluno no final de uma unidade de aprendizagem. Esta avaliação corresponde a um balanço final, a uma visão de conjunto de um todo, e só tem sentido efectivar-se quando o professor tem matéria que justifique tal avaliação. A avaliação sumativa é importante no final de uma ou mais unidades didácticas ou partes de um programa ou o programa de todo o ano escolar até de um ciclo.

O que se deve ter em conta na elaboração de uma avaliação

O processo de ensino-aprendizagem visa a formação da personalidade. Assim é importante que a avaliação incida sobre todos os aspectos da sua formação, onde se deve destacar perguntas de: Memorização, Apreensão, Aplicação, Análise, Sintese, Avaliação.

Princípios a observar na elaboração das avaliações

A elaboração de perguntas apropriadas de uma avaliação requer bastante atenção e deve obedecer a certos critérios:

  • Ter presente os objectivos e conteúdos mais tratados na sala de aula;
  • Conceber mais perguntas do que as necessárias para depois se seleccionarem as mais adequadas;
  • Identificar correctamente as pergunta;
  • As perguntas devem ser completamente independentes uma das outras, ou seja, a resposta a uma não deve depender de uma resposta dada anteriormente;
  • O tempo para a realização da avaliação deve ser calculado em função da velocidade média da realização da turma;
  • As perguntas não devem incidir no mesmo nível de aprendizagem. Para tal o professor deve elaborar a grelha de avaliação;
  • A cotação e correcção da avaliação deve ser planificada pelo professor tendo em conta o seguinte:
    • Distribuição dos pontos pelas alíneas das perguntas de maneira a só se operar em números;
    • Distribuição das cotações de acordo com o grau de dificuldades das perguntas;
    • A formulação do teste de avaliação.