Apontamentos Sulfatos

Sulfatos

Sais derivados do ãcido sulfúrico.  

Encontram-se frequentemente nos materiais de base para a construção, no seu estado natural; este facto não deve espantar, visto que 6% da crosta terrestre é composta por estes sais.  

Podem-se encontrar nas paredes:  

  • Nas vizinhanças do mar, tratando-se, neste caso, de sulfato de magnésio;  
  • Em sequência de subida capilar de águas subterrâneas que contenham sulfatos;
  • Como componentes de materiais usados na construção, ou mesmo na água de amassadura das argamassas;  
  • Pela presença de microrganismos que se encontram sobretudo nas pedras calcárias ao ar livre, que conseguem metabolizar o enxofre em sulfatos;  
  • Como produto da poluição atmosférica.  

Um dano característico provocado nas alvenarias por estes sais, é a erosão consequente da sua  capacidade de produzirem eflorescências com danos no material pétreo, por causa da água de cristalização e o respectivo aumento de volume.  

Um outro motivo pelo qual os sulfatos devem ser considerados extremamente perigosos, é consequente da sua capacidade em cristalizarem com diferentes quantidades de água.

Isto provoca uma  alteração do seu volume conforme a humidade relativa e a quantidade de água, produzindo uma variação de pressão no interior das paredes ou dos rebocos em que se alojam.

Por exemplo, o sulfato de sódio, com uma humidade atmosférica semelhante a 75%, pode aumentar de volume até 40%.  

Recomendado para si:   Garantias de Imparcialidade da Administração Pública

A presença dos sulfatos é facilmente identificável quando se nota um esfarelamento superficial dos materiais, sob a forma de “areia”, um levantamento do estrato pictórico, um destacamento do reboco  ou um a corrosão superficial.

Nem sempre as zonas atingidas por este fenómeno apresentam sinais de humidade, porque a água que favorece o processo de sulfatação é eliminada sob a forma de vapor.  

Baixar Documento