Apontamentos Recursos Florestais de Moçambique

Recursos Florestais de Moçambique

Recursos Florestais de Moçambique

A cobertura de Moçambique pela vegetação natural deve-se, por um lado, a sua localização geográfica e por outro, a diferentes factores, tais como: latitude, altitude, geologia, clima, solos, entre outros. Razão pela qual, apresenta diferentes tipos de formações vegetais. (INDE, 2009).

Das mais de vinte (20) regiões fitogeográficas existentes em Moçambique, segundo a sua localização geográfica no continente africano, importa-nos destacar apenas três (3), a saber:

  • Centro regional de Endemismo Zambeziano; 2- Mozaíco regional Zanzibar; 3- Mozaíco regional Tongoland – Pongoland.
  • Centro regional de Endemismo Zambeziano
    Esta região caracteriza-se por apresenta uma riqueza florística avaliada em cerca de 8.500 espécies das quais 4.590 são endémicas, o correspondente a 54% e uma diversidade de formações vegetais, tais como: florestas abertas de miombo, floresta de montanha, floresta galeria, floresta aquática (mangal), savanas, mata indiferenciada, entre outras.
  • Em termos de cobertura, a região abrange as três regiões do país: Norte- Niassa e Nampula (zonas planálticas do interior e o litoral angochiano). Centro- Sofala, Manica, Zambézia (rio Raraga) e parte de Tete. Sul- Interior das províncias de Inhambane, Gaza e Maputo.

Savana – é uma formação vegetal menos desenvolvida com três estratos, elas são típicas das zonas de fraca precipitação e com aspecto diferenciado, de acordo com a sua constituição, assim distingue-se:

  • Savana herbácea com domínio de estrato herbáceo de gramíneas ou capim.
  • Savana arbustiva o estrato de arbustos é dominante em relação aos outros (herbáceo e arbóreo).
  • Savana arbórea apresenta os três estratos, sendo o de árvores o mais dominante.
Recomendado para si:   Qual é a função do Orçamento?

A savana arbórea também floresce nas altitudes médias dos vales inferiores dos rios sendo caracterizada por vários subtipos que correspondem com as variações edáficas. É uma vegetação de caráter xereofílicos que aumenta com a salinidade, ocorrendo em solos salinos, argilosos ou arenosos e em áreas restritas. Esta forma de vegetação integra, em geral, as pastagens e tipos de themeda-turbina.

Floresta galeria desenvolve-se ao longo das margens dos rios com um aspecto de um túnel, trata-se duma vegetação que se confunde com a floresta densa, ocorrendo principalmente nas regiões Norte e Centro.

  • Estepe – é uma formação vegetal muito menos desenvolvida e típica das zonas sob influência de climas tropical seco e semi-árido que ocorrem principalmente nas terras do interior das províncias de Inhambane, Gaza, Maputo e Sul de Tete.
  • Flora Aquática/Mangal – cresce ao longo da costa, sobre solos halomórficos (salgados) sob influência das marés, ventos marítimos e descargas dos rios. O seu aspecto vegetativo varia entre arbustivo e arbóreo.
  • Pradaria – formação vegetal principalmente de gramíneas baixas de altura que vai até um metro e desprovida de arbustos e árvores. Ela desenvolve-se em zonas planas de solos aluvionares de textura média e fina que se sujeitam às inundações em regiões depressionárias.
  • Flora Cultural – refere-se a espécies vegetais seleccionadas pelo Homem segundo o seu valor socioeconómico e cultural. Fazem parte da flora cultural espécies como: fruteiras, cereais, oleaginosas e árvores de sombra.
Recomendado para si:   Natureza e Constituição do Contrato Bancário