Apontamentos Química da degradação

Química da degradação

O poder degradante da humidade é acrescido pelo facto de a água criar as condições pelas quais se verifica um ataque químico e biológico à alvenaria das paredes.

Para além das manchas de humidade, encontram-se frequentemente, eflorescências esbranquiçadas nas paredes, ou erosıes superficiais que  indicam a presença de um determinado químico.

Este é produzido pela reacção entre os materiais da alvenaria, a água e os compostos inquinantes que possam estar presentes quer na água, quer na  atmosfera.  

Vejamos agora mais precisamente como surge esta degradação e em particular a formação de alguns sais; os carbonatos, os sulfatos, os nitratos e os nitritos.

Uma caracterÌstica fundamental dos sais é a sua higroscopicidade. Costuma-se dividir os sais em duas categorias:  

  • Os sais não higroscópicos que absorvem água;  
  • Os sais higroscópicos que, além da água, absorvem o vapor da atmosfera.  

Esta característica é muito importante nos trabalhos de saneamento da humidade. Eliminando-se a fonte de água, os sais não higroscópicos cedem a água que continham à atmosfera.

Se existirem sais higroscópicos, o sistema de isolamento pode ser inutilizado pela capacidade característica destes sais em  absorverem o vapor atmosférico e de o converterem em água. 

Recomendado para si:   A Biogeografia
Baixar Documento