Apontamentos Puxadores e Trancas de Portas

Puxadores e Trancas de Portas

Os puxadores de portas têm duas formas básicas, a aldraba e o puxador “vertical”. As aldrabas eram fixadas ao trinco existente no outro lado da porta, por uma peça recta em ferro, atravésdessa porta. Esta peça operava como um eixo, passando pelo espelho, através de um furo na porta e, depois, através do próprio trinco, onde os seus topos eram revirados  para que uma pequena rotação da aldraba levantasse o trinco para fora da sua chapa de espera.

As aldrabas são certamente mais antigas do que os puxadores verticais; muitas portas de igrejas conservam exemplos medievais. Elas foram usadas até aos finais do século XVII nas casas vernáculas e a pesada argola da aldraba era geralmente configurada com a forma de um simples mas elegante estribo ou de um coração. Na tradição medieval, os espelhos eram frequentemente mais decorativos, com deliciosos padrões simétricos, geralmente de formas circulares ou de diamante.

Os puxadores de porta verticais, vulgarmente referidos como “Norfolk latches” ou “Suffolk latches”, podem assumir uma grande variedade de formas. A mais simples consiste num puxador de secção plana, cujos topos se expandem em chapas decorativas pelas quais são fixados às portas. Não se sabe quando é que este desenho foi inventado, mas ele banalizou-se durante o século XVII e durante grande parte do século XVIII. Os exemplos mais tardios têm topos de chapa muito grandes em forma de folhas vegetais. Alguns puxadores verticais para portas incorporam um grande espelho rectangular, frequentemente muito decorativo, com o manípulo de secção aproximadamente circular forjado contra si.

Recomendado para si:   Teoria (ou Critério) Formal Objectivista

Ambos estes tipos de puxador vertical operam o trinco por meio de uma chapa de polegar agarrada a uma barra de ferro que passa através da portas e que eleva o trinco. Este mecanismo também pode ser visto, feito em madeira, numa casa em Guernesey e em outras em East Sussex.

A decoração mais vulgar do próprio puxador é uma indentação simples ou dupla em redor do centro, mas alguns exemplos estão decorados com padrões simples ou com linhas gravadas tais como a cruz de Santo André, que se vê na Igreja de Morval na Cornwall. Puxadores mais elaborados costumam indicar datações de finais do século XVIII, do século XIX ou do século XX.

O trinco consiste numa barra horizontal correndo dentro de uma fixação vertical, estando a chapa de espera agarrada ao aro da porta. Por vezes sobrevivem velhas chapas de espera, mesmo quando a porta original já foi substituída, mas são frequentemente desprezados. As chapas de espera podem ser bastante decorativas; alguns exemplos dos séculos XVII e XVIII têm corpos retorcidos e topos aguçados.

Os trincos são frequentemente decorados com uma cruz de Santo André gravada na extremidade, por vezes com linhas verticais de ambos os lados, e o suporte vertical também pode ser decorado com chanfres e recortes estreitos.

O topo do eixo de rotação do trinco é, geralmente, rebatido ou forma uma cabeça redonda, mas pode ser mais elaborado. Alguns trincos são conjuntos mais complexos, apresentando um espelho decorativo e um mecanismo de mola. No século XVIII era vulgar encontrarem-se trincos em ferro forjado fixados a um espelho rectangular chato e operados por um puxador de latão em forma de maçaneta. Alguns têm uma mola de ferro e podem incorporar um rebite. As casas mais sofisticadas do século XVIII têm puxadores de aldraba em latão e um tipo mais moderno de trinco de armilhar contido na espessura da porta.

Recomendado para si:   Corrosão pela humidade

Os trincos e as chapas de espera em madeira são quase impossíveis de datar; o seu desenho pode recuar até aos tempos medievais mas é improvável que exista algum mais antigo do que o século XVII e muitos podem ser bastante mais modernos. Este tipo era muito popular no movimento Arts and Crafts. Eles podem ser operados, ou por um cordão ou por uma tira de cabedal que passa através da porta por cima do trinco, ou por um furo para dedo situado por baixo daquele. No Sussex é vulgar uma tranca de levantar em madeira, e pode ser encontrada ocasionalmente uma grande variedade de outros mecanismos. Algumas portas também têm um puxador em madeira, usado para manobrar a porta, que consiste num rectângulo liso ou decorado projectado em ângulo para fora da porta.