Poeira, Fuligem, Poluição, Teias de Aranha, Casulos de Insectos

Causas da condição – A “sujidade” ambiental ou a matéria orgânica que tende a agarrar-se às superfícies pintadas exteriores e, em particular, às superfícies protegidas, tais como os beirados, não constitui um problema da tinta, a menos que se tenha pintado por cima delas em vez de terem sido retiradas antes da repintura. Se não forem removidos, os depósitos superficiais podem formar uma barreira contra a adequada aderência e provocar a descamação.

Tratamento recomendado – A maior parte da matéria superficial pode ser destacada por jacto de água forte e directo de uma mangueira de rega. A sujidade mais persistente e a fuligem vão necessitar de ser escovadas com uma escova de cerdas medianamente macias, e 1 chávena de detergente doméstico em 5 litros de água. A superfície limpa deve ser abundantemente enxaguada, e deve ficar a secar antes de uma inspecção seguinte determinar se é necessária alguma repintura.

Muito vulgarmente, a limpeza proporciona um resultado satisfatório que faz protelar essa repintura.