Apontamentos Observação Técnica das Alvenarias

Observação Técnica das Alvenarias

Antes da reabilitação de uma fachada, a sua alvenaria deve ser examinada.

Este exame deve ser executado preferivelmente por uma autoridade imparcial, e não pela empresa construtora que irá estar envolvida no verdadeiro trabalho.

Devem ser inspeccionadas uma ou mais das seguintes circunstâncias, conforme o tipo da construção:

1. Alguma circunstância construtiva causou os danos na alvenaria, por exemplo o contacto das fachadas com o terreno. Existem elementos construtivos que devam ser alterados?

2. Os remates metálicos, guarnecimentos de vãos, algerozes e caleiras estão em condições?

3. A alvenaria perdeu a cor e é necessário limpá-la? Se for este o caso, deve ser executada uma limpeza experimental muito antes do início dos trabalhos de reabilitação, para se encontrar o método de limpeza mais apropriado, por exemplo o jacto de água, etc. Deve ser cuidadosamente escolhido o método que seja o mais inofensivo quer para a alvenaria quer para o ambiente.

4. A alvenaria está revestida com uma camada de tinta impermeável que provocou os danos nessa alvenaria? Nesse caso a camada de tinta deve ser removida e substituída por um tipo de tinta penetrável pela humidade.

5. Existe uma camada isolante da humidade a proteger o embasamento, ou por outro lado, existem quaisquer outros obstáculos que evitem que a humidade entre na alvenaria?

6. Existem fracturas na alvenaria ou no reboco? Se existirem fissuras sérias no reboco, é recomendável alterar-se toda a camada.

Recomendado para si:   Limpeza através de emplastros de argila absorvente (extracção de sais)

7. Se os tijolos estiverem deteriorados, descascados ou desagregados, eles podem ficar menos resistentes ao congelamento. Neste caso, os tijolos mais atacados devem ser substituídos por novas peças resistentes ao congelamento, da mesma cor e carácter que os existentes.

8. As juntas entre os tijolos estão degradas ou desagregadas? As juntas ficam enfraquecidas pela água e pelo tempo, e devem ser aprofundadas e renovadas com o mesmo tipo de argamassa. O reboco está deteriorado, descascado, desagregado, constantemente húmido ou parece “apodrecido”? Se for esse o caso, existem provavelmente sais absorvidos na alvenaria. O reboco deve ser totalmente removido e as causas dos sais, humidade ascendente do solo, sais armazenados no edifício, ataque de sais nos pavimentos, etc. devem ser removidas ou reduzidas e os sais drenados para fora da alvenaria por meio de emplastros de água destilada, ou por uma camada sacrificial de argamassa de cal. Deve ser aplicada uma nova camada de argamassa de cal, constituída por duas camadas de espessura decrescente. Essas partes da alvenaria não podem ser superficialmente tratadas com leite de cal ou tintas antes que todos os sais sejam removidos.

9. Que projecto/dosagem tem o reboco existente? O reboco para a reparação deve ter exactamente o mesmo projecto/mistura para se assegurar a mesma resistência, elasticidade, aparência, mais cor e textura.

Baixar Documento