Apontamentos O ferro fundido e a época Vitoriana

O ferro fundido e a época Vitoriana

O ferro fundido era conhecido pelos Chineses ainda antes de Cristo, e era de utilização geral na Grã-Bretanha durante o Séc. XVI, principalmente em artigos como a artilharia, resguardos de lareira e panelas de cozinha.

Só durante o Séc. XVIII é que se tornou aparente a sua utilização em larga escala na arquitectura. Os irmãos Adams fizeram experiências com ferro fundido.

Primeiro foi usado como ornamentação para aplicação em trabalhos de ferro forjado. Só depois da fundação das Carron Ironworks em 1759 é que teve início uma procura sistemática pelos artigos em ferro fundido, tão familiares para nós durante o Séc. XIX.

A industrialização condicionou novas exigências de projecto, robustez e perfeição. O ferreiro descuidado transformou-se num técnico. O trabalho ornamental ficou mais aperfeiçoado, passou a ser feito a partir de desenhos, e é caracterizado pela esquadria e pela simetria.

Os novos métodos industriais trouxeram a produção em massa de ferro forjado pudelado, em varões redondos de secção constante e de novas secções tais como as cantoneiras e os tês, conforme era exigido para a construção dos novos barcos em ferro.

O trabalho de serralharia do Séc. XIX não era, no entanto, desprovido de graça, como pode ser visto pelos gradeamentos dos London Law Courts, no Albert Memorial, em Holiroor House, e em serralharias ferroviárias tais como na estação de Great Malvern, assim como pelas posteriores glórias das serralharias Art Nouveau e Arts & Crafts.

Recomendado para si:   Pluralidade, diversidade e interdisciplinaridade nas ciências sociais

O ferro forjado, com a sua elevada resistência à tracção, voltou novamente à ribalta com a Idade do Caminho de Ferro. As práticas de construção naval na fabricação de estruturas por rebitagem conjunta de secções laminadas em ferro forjado, tornaram-se vulgares na construção civil, especialmente na construção de pontes ferroviárias.

As vigas de alma cheia em chaparebitada e as treliças podiam vencer vãos superiores e suportar maiores cargas do que as estruturas em ferro fundido, como ficou tragicamente ilustrado pelo colapso da primeira Tay Bridge em 1878.

A viga laminada de ferro forjado tornou-se a peça básica da construção metálica, conjugada numa estrutura dinâmica até que se tornaram possíveis, na América, edifícios que pareciam arranhar os céus.

Baixar Documento