O que é burguesia?

O que é burguesia?

Burguesia designa a classe social dominante do sistema capitalista, formada basicamente por proprietários de bens ou capitais. a burguesia tem como principal característica possuir todo o sistema económico da sua época, sendo ela alimentadora das outras classes sociais – como uma pirâmide. Mas além do papel económico, a burguesia tinha um papel social na formação de costumes, já que substituiu o papel antes ocupado pelo feudalismo (considerado decadente e desgastado).

A origem da Burguesia

Na segunda metade do século XIV registou-se na Europa uma profunda crise económica e social que rompeu com a relativa prosperidade económica que se vinha se verificando nos séculos anteriores e abalou a estrutura do sistema feudal, dando origem a conflitos sociais, nomeadamente, rebeliões de camponeses e artesãos.

A crise económica foi uma serie de maus anos agrícolas, acompanhados de intensas chuvas e abaixamento das temperaturas medias, provocando a crise económica dos senhores (Feudais).

A crise demográfica – a falta de alimentos debilitou a população, tornando-a mais vulneráveis as epidemias que se sucederam na Europa do século XIV, a mais intensa foi a Peste Negra que, entre 1348 e 1350, julga se ter dizimado um terço da população Europeia.

Para além da falta de alimentos e da Peste, a Europa debatia-se com intensas guerras. Uma das mais prolongadas e cruéis foi a guerra dos 100 ano, que após França e Inglaterra entre 1337 e 1453.

Recomendado para si:   As Comunidades Primitivas de Caçadores e Recolectores

A crise demográfica provocou a falta de mão-de-obra em muitas explorações agrícolas. A preferência pelo cultivo de produtos orientados para exportação começou a acentuar-se. Estes factores tiveram como consequência acentuadas carências de alimentos nos mercados e feiras e a subida dos preços dos produtos agrícolas.

A ascensão da burguesia

A crise económica que abalou os Senhores Feudais, enfraquecendo a sua importância social, criou o nascimento de novo grupo social nas cidades.

As trocas comerciais na Europa intensificaram-se logo a partir do século XV. Os mercados e feiras tomaram um novo fôlego e, em seu redor, renasceram as cidades (os Burgos) que, durante toda a idade média, tinham sidas praticamente abandonadas, dinamizadas agora por uma nova classe a que se chamou BURGUESIA.

Artesãos e comerciantes libertaram-se do poder dos senhores Feudais, dinamizaram as trocas comercias, acumularam muita riqueza e utilizaram-na para comprar instrumentos de trabalho e para pagarem a um também renovado grupos de trabalhadores rurais e urbanos.

Os conflitos militares travados entre os nobres poderosos diminuíram, verificando-se uma maior segurança com o rico da pilhagem e do banditismo. Gradualmente, as pessoas foram abandonando os Senhorios e rumaram as cidades em busca de melhores condições de vida.

O capitalismo começou a tomar forma e a ganhar forca através das feiras (as quais numa etapa mais avançadas deram origem aos Burgos) e os feudos foram perdendo o seu sentido de existência. A ideia de propriedade privada espalhou se rapidamente, com as cruzadas, estabeleceu-se um intercâmbio entre a Europa, a Ásia e a África, através da exploração do mediterrâneo

Recomendado para si:   Consequências do tráfico de escravos

Classificação

O conceito de Burguesia é classificado de três maneiras, a saber:

Alta Burguesia: detentora dos meios de produção;

Média Burguesia: comerciantes e profissionais liberais;

Pequena Burguesia: pequenos comerciantes e artesãos.

Baixar Documento