Em 2008, o Centro de Integridade Pública (CIP) publicou a primeira edição do Relatório de Governação e Integridade em Moçambique (RGIM) com o objectivo de fazer um mapeamento do estado da governação e integridade em Moçambique, e de identificar áreas prioritárias de intervenção e reformas que, ao longo dos anos, pudessem ser monitoradas por actores da sociedade civil e pela comunicação social, em permanente diálogo com o poder público. Nesta perspectiva, o RGIM é uma tentativa de contribuir, de forma construtiva, para o debate sobre a governação em Moçambique, trazendo opiniões e ideias que possam informar o perfil de reformas tendentes ao aperfeiçoamento e consolidação da governação democrática em Moçambique.

Cinco anos depois, o CIP publica a segunda edição do Relatório de Governação e Integridade em Moçambique (abreviadamente designado por RGIM 2013) que avalia a evolução da governação e integridade, desde a publicação da primeira edição do RGIM, em 2008, prestando particular atenção à implementação, ou não, das principais recomendações pelo poder público, às tendências gerais na área de governação e integridade e aos novos desafios que apareceram.

baixar edital