Fissuração

Causas da condição – A fissuração – roturas finas interligadas, com bordos sobressalientes, na camada superior da tinta – acontece quando uma tinta, que tem sucessivas camadas de espessura, se torna excessivamente dura e frágil com a idade e, consequentemente, já não é capaz de expandir e contrair em simultâneo com a madeira, em resposta às alterações de temperatura e de humidade. Conforme a madeira “joga”, a ligação entre as camadas de tinta quebra-se e aparecem as fissuras capilares. Apesar de serem bastante difíceis de detectar, em comparação com outros problemas da tinta mais visíveis, vale bastante a pena escrutinarem-se as superfícies para se detectar a sua fissuração. Se esta não for corrigida a tempo, a humidade exterior irá entrar pela superfície fissurada, tendo como consequência maiores movimentos da madeira e, posteriormente, fendilhações profundas e descamações, condições da Classe III que já exigem uma remoção total da tinta.

Tratamento recomendado – A fissuração pode ser tratada por passagem de lixa na superfície, manual ou mecânica, seguida de repintura. Apesar de as fissuras capilares terem a tendência para se ficarem a ver através da tinta nova, a superfície vai ficar protegida contra a penetração da humidade exterior.