Apontamentos Contexto técnico, as intervençõs

Contexto técnico, as intervençõs

O contexto configurou uma obra de conservação, procurando manter-se materiais e componentes em condições de funcionamento e substituindo-se outros.

A principal fonte de problemas para a habitabilidade e uso dos espaços provinha de abundantes infiltrações, a partir do terraço superior dos calustros, e dos envidraçados, em muito mau estado, nos claustros. 

Principais frentes de trabalho: 

Impermeabilização do terraço superior do claustro, com levantamento e substituição da tijoleira tradicional, e colocação de telas impermeabilizantes.

A tijoleira tradicional não ficou em condições de ser reposta. 

Procedeu-se também ao assentamento de tijoleira nova, capeando os topos dos muros, para evitar infiltrações. 

Substituição dos envidraçados de madeira, nas arcadas dos claustros, por outros mais robustos, embora de desenho mais simples.

Houve a preocupação de garantir amplas portadas basculantes, protegidas com rede mosquiteira, pois o ambiente nos claustros é muito húmido.

Criação de sanitários, uma vez que o espaço irá ter utilização pública. Este foi um dos maiores problemas a resolver, dada a falta de local apropriado e a inexistência de um sistema de esgoto.

Acabou por se substituir um dispositivo de protecção à fundação da muralha medieval, no pátio anexo à capela, constituído por um muro de contenção e terreno natural, sobre o qual funcionava um pequeno pátio. 

Os sanitários ocuparam esse volume, desempenhando o conjunto construído as mesmas funções estáticas e impermeabilizantes. 

Introdução de um sistema de drenagem nos jardins, agora transformados em pátios.

Recomendado para si:   Nebulização ou Aspersão Intermitente Nebulizada

Iluminação artificial de todos estes espaços, com luminárias adequadas aos novos e diversificados usos, culturais, pedagógicos e de lazer, constituíndo-se zonas de exposições, de aulas e reuniões, e de convívio e bar.

Baixar Documento