Apontamentos Utilização da Mestra Inclinada

Utilização da Mestra Inclinada

As seguintes dimensões são típicas em muitos muros, e dão uma ideia do que é necessário:

A altura, as larguras do cimo e do fundo, a inclinação e o número e posição das fiadas de travamento variam de acordo com o tamanho do muro que se pretenda construir.

As mestras inclinadas foram descritas anteriormente. Quando se constrói a partir de uma secção ou de uma extremidade de muro já existente, só é necessária uma mestra.

Ela é colocada no final da secção estimada para a produção desse dia, esticando-se os cordéis de alinhamento a partir do muro existente.

Ocasionalmente, são necessárias duas mestras, uma em cada extremidade da secção do dia, por exemplo, ou quando se começa um muro sem um ajudante, ou porque não temos as pedras para uma das extremidades, ou ainda porque esta vai ser construída mais tarde em silharia.

Para se colocar a mestra inclinada e os cordéis:

  1. Coloca-se a mestra na esquadria das fundações para que os seus pés fiquem ao nível do terreno e o seu eixo central fique por cima do centro da trincheira.
  2. Verifica-se a mestra com o prumo em ambas as direcções e escora-se com uma tábua colocada contra a travessa superior. Ancoram-se os pés e a ponta da escora com pedras.
  3. Amarram-se as pontas dos dois cordéis a pregos, palmetas ou estacas de madeira.
  4. Amarram-se os cordéis às pernas da mestra, a cerca de 300 mm acima do nível do terreno. Para se fazer isto, trazem-se os cordéis pela parte de fora das pernas, enrolam-se à volta destas e empurram-se as palmetas ou estacas para baixo e contra a perna, até ficarem firmes.
  5. Coloca-se a outra mestra e fixam-se os cordéis da mesma maneira, ou amarram-se os cordéis à parede existente cravando-se um prego, uma estaca ou uma palmeta numa junta que fique na altura certa e enrolando os cordéis à volta destes. Verifica-se se os cordéis estão bem esticados.
  6. Num comprimento muito grande, onde os cordéis fiquem sujeitas ao seu peso próprio, constrói-se um pouco de muro até ao nível correcto perto do centro desse comprimento.
Recomendado para si:   Dobradiças

Depois enrola-se um trapo ou uma porção de erva em redor dos cordéis para se impedir que eles sejam cortados e fixam-se
temporariamente com uma pedra colocada em cima. Isto é útil no
trabalho em grupo porque limita o movimento dos cordéis caso eles sejam tocados por acidente.

Fiadas

Os muros de pedra seca são construídos em fiadas mais ou menos regulares, não só pela aparência, mas para se garantir a maior simetria e estabilidade possíveis ao longo do comprimento e através da secção da parede.

Apesar de existirem diversos pontos a recordar, a maioria deles são aplicados por bom senso e tornam-se intuitivos com a prática.

Assim que se aprender como se constroem as fiadas, deve-se prestar um pouco de atenção a outros aspectos da construção de paredes com alvenaria seca.

Baixar Documento