Tintas de Óleo

Pigmentos:

Quaisquer pigmentos servem para a preparação das tintas de óleo, menos algumas cores de terra naturais tais como a Terra de Siena, a Terra Verde e o Branco de Giz.

Utilização:

As tintas de óleo podem ser usadas sobre madeira aparelhada ou tosca. Algumas das tintas de óleo são completamente fixas e impermeáveis. As tintas feitas com óleo de linhaça podem ser usadas tanto em interiores como em exteriores.

Generalidades:

As tintas devem ser aplicadas sobre a superfície por demãos muito finas, 2 ou 3 demãos contendo ainda mais óleo de linhaça em proporção ao pigmento. A secagem exige muita luz do dia (mas não sol directo) e ar. Não se deve misturar a tinta com benzina.

  • a1 Tinta feita com verniz de linhaça:

Adiciona-se 1 litro de óleo de linhaça fervido (verniz de linhaça) com cerca de 1⁄2 kg de pigmento. A quantidade exacta de pigmento depende da cor, do produto e do óleo. Mistura-se primeiro uma pasta espessa, e depois vai-se acrescentando óleo de linhaça até que a tinta pareça adequada para ser aplicada e cobrir. Se necessário, pode-se adicionar, no máximo, 5% do chamado “secante” ou “secativo” para encurtar o processo de secagem de cada demão de tinta. Por vezes o verniz já contém secante.

A tinta de óleo de linhaça só pode ser feita com dois pigmentos brancos: o branco de titânio e o branco de zinco, na proporção de 8:2 (80% de branco de titânio e 20% de branco de zinco) porque o branco de titânio torna a tinta porosa e leve, enquanto que o branco de zinco a faz ficar muito pesada, espessa e difícil de aplicar.

Qualidades: Meio brilho, por vezes são visíveis as pinceladas.

A tinta torna-se vagamente amarela no escuro mas é aclarada pela luz do dia.

Secagem: 48 horas – dependendo do pigmento.

Utilização: Madeira aparelhada em interiores e exteriores, por exemplo em janelas.

Durabilidade: 10 – 15 anos. Após 5 – 10 anos deve ser aplicada uma demão de verniz de linhaça ou de óleo de linhaça em bruto para que mantenha as qualidades.

  • a2 Tinta feita com óleo de linhaça em bruto:

Esta tinta é feita como a tinta da receita a1, tinta feita com verniz de linhaça, mas em vez de se adicionar verniz de linhaça, adiciona-se óleo de linhaça.

Qualidades: Meio brilho. Impermeável e fixa.

Secagem: 48 horas – dependendo do pigmento.

Utilização: Madeira aparelhada em interiores e exteriores, por exemplo em janelas.

Durabilidade : Cerca de 10 anos. Após 5 – 10 anos deve ser aplicada uma demão de verniz de linhaça ou de óleo de linhaça em bruto para que mantenha as qualidades.

  • a3 Tinta feita com alcatrão de madeira:

O alcatrão de madeira pode ser usado sem diluição, mas necessita ser aquecido ou preparado com tempo bom quente, já que é muito espesso. A cor do alcatrão de madeira é castanha clara, que se torna mais escura no decurso do tempo.

Quando se pretende usar o alcatrão de madeira como ligante/cola para o tratamento pigmentado de uma superfície, vai existir uma vantagem – não é necessária toda a sua força, pelo que se dilui o alcatrão. 1 litro de alcatrão de madeira pode, por exemplo, ser diluído com 1 litro de óleo de linhaça. Conforme esteja o tempo e a temperatura, como atrás mencionado, a mistura pode-se apresentar muito espessa, pelo que pode ser adicionada algum diluente, tal como a benzina, a aguarrás ou mesmo o chamado “preservador para madeira”. A esta mistura é adicionada a quantidade adequada de “massa colorida”, preparada com um pouco do ligante amassado com pigmento.

Qualidades: Superfície e aparência espessas e relativamente ásperas e brilhantes.

Impermeável e fixa, embora vá provavelmente cheirar a alcatrão durante os primeiros tempos. A tinta fica escura à sombra mas aclara com a luz do dia. Se a tinta ficar molhada, por causa da chuva, por exemplo, a cor ficará tingida de branco (saponificação), mas este efeito desaparece quando a tinta secar.

Secagem: Cerca de 3 semanas.

Utilização: Exteriores em madeira tosca.

Durabilidade: Cerca de 10 anos. Após 5 – 10 anos deve ser aplicada uma demão de verniz de linhaça ou de alcatrão de madeira.

  • a4 Tinta feita com óleo de peixe:

Uma receita antiga proveniente de Gronelândia diz que 2 kg de óleo de comboio (foca ou baleia, fígado de bacalhau ou de baleia) são misturados com 300 g de resina triturada e cerca de 1 kg de óxido vermelho de ferro. Os ingredientes devem ser fervidos e depois aplicados. Primeiro aquece-se parte do óleo de comboio até à fervura, e então adiciona-se a resina triturada e eventualmente o óleo de comboio restante. Quando a mistura estiver a ferver, adiciona-se o pigmento mexendo-se sempre.

Se a mistura for feita numa fogueira aberta, deve-se ser cauteloso para que o óleo de comboio não pegue fogo. Se isso acontecer, deve-se tapar firmemente o panelão.

Também se pode usar óleo de fígado de bacalhau como ligante e mexê-lo com o pigmento. A tinta de óleo de peixe feita com óleo de fígado de bacalhau não cheira mal e irá secar num par de semanas, conforme o pigmento.

Qualidades: Espessa e relativamente rugosa, com superfície e aparência irregulares. Impermeável e espessa. A princípio irá cheirar a óleo de peixe.

Secagem: Cerca de 2 semanas.

Utilização: Exteriores em madeira tosca.

Durabilidade: Cerca de 10 anos. Após 5 – 10 anos deve ser aplicada uma demão de verniz de linhaça para lhe manter as qualidades.