Apontamentos Sobre a limpeza da pedra

Sobre a limpeza da pedra

O sistema Hydro foi aplicado aqui em Göteborg, numa fachada de alvenaria de tijolo.

É um sistema realmente eficaz. O sistema que tenho utilizado é idêntico JOS, da Alemanha. O JOS tem uma variante, chamada Piccolo, a qual já experimentamos em relevos medievais.

Normalmente, como trabalho em superfícies limitadas, uso bentonite misturada com hidrocarbonato de amónio (NH4HCO3). Funciona (quase) sempre, mas é um processo caro.

A propósito de limpeza química de pedra calcária:

Em 1990 “descobriu-se” um método para retirar líquenes e algas sobre pedra calcária.

Método que hoje é utilizado para esse problema, em escultura medieval, aqui na Suécia.

Pasta de cal apagada misturada com papel absorvente, de preferencia de fibras de algodão.

O papel é primeiro triturado num mixer. Junta-se a pasta de cal apagada. Esta pasta deve ter uma consistência que permita a sua aplicação (sem escorrer !!!).

À escultura aplica-se previamente uma camada de papel absorvente humidificado.

A aderência do papel à escultura deve ser total. Por cima do papel aplica-se a pasta de cal.

Cerca de 1-1,5 cm de espessura. Tapa-se com “película aderente”, aquele plástico para embrulhar sandes. Importante a não entrada de ar!!!! deixa-se estar assim 2 dias.

Ao fim do período retira-se a pasta manualmente, o que é facilitado pela camada de papel absorvente, junta à pedra.

Recomendado para si:   Empresas de capital aberto

Imediatamente se borrifa a pedra com uma mangueira, só para a água escorrer (nada de pressões). Todos os vestígios de cal devem desaparecer, senão vai haver manchas brancas. Não tocar a pedra com escovas, nem seja o que for.

Os líquenes e as algas estão lá todos. É para deixar estar.

Aos poucos vão caindo, e daqui a 1-2 anos a pedra está totalmente livre dos tais. Método “lento”, mas extremamente cuidadoso, pois praticamente não existem contactos com a pedra. Sobre mármore polido este método pode causar problemas.

O produto activo neste procedimento de limpeza (a cal) é oriundo de uma pedra similar à que vai ser limpa (pedra calcária).

Tendo ainda a vantagem de não ser nocivo para o ambiente, nem no seu fabrico, nem na sua aplicação, nem no seu despejo final.

Baixar Documento