Apontamentos Medição da velocidade de propagação do som

Medição da velocidade de propagação do som

A medida da velocidade de propagação do som permite apreciar-se a qualidade da pedra com precisão. Esta técnica foi desenvolvida, para o caso das pedras, há cerca de vinte anos e acaba de ser aceite nas normas.

a) As medições efectuadas sobre a superfície permitem detectarem-se as alterações internas do material próximas da superfície (fissuras, heterogeneidade).

b) As medições radiais informam sobre a homogeneidade a diferentes distâncias da superfície.

c) As medições por transparência são as mais correntes. Permitem auscultar o material em toda a sua espessura. Por exemplo, uma coluna pode ser composta por tambores sobrepostos de pedras de diferente qualidade.

Ao longo dos tempos, estes tambores podem ter comportamentos diferentes, que assim são revelados.

O interesse deste método de medição é muito grande. Não sendo destrutivo pode, portanto, ser repetido; é rápido, preciso e pode ser realizado em laboratório tão bem como em obra.

A velocidade do som está ligada à compacidade, para as pedras brandas, porosas, a velocidade do som é lenta, da ordem dos 1,5 a 2 km/s. Para as pedras duras pode atingir os 6 km/s.

Esta característica está igualmente ligada à resistência à compressão.

Baseando-nos em mais que mil ensaios, foi-nos possível estabelecer uma correlação empírica, entre a velocidade do som e a resistência à compressão.

É possível, a partir da medição da velocidade do som, estimar a resistência à compressão com um bom grau de precisão; assim, uma pedra branda, de velocidade 2,5 km/s terá uma resistência próxima de 100 daN/cm2, uma pedra dura de velocidade 6,5 km/s atingirá uma resistência de 2000 daN/cm2.

Recomendado para si:   Pessoas Singulares

Indicam-se os preços por m3 de seis pedras naturais (Os preços indicados são relativos à Mercuriale des Prix de 1972, respeitando a pedras em bloco, à porta da pedreira).

Um aumento da qualidade traduz-se por uma elevação do preço. Estes aumentos não são proporcionais:

  • Os preços variam de 1 a 10.
  • As velocidades variam de 1 a 3.
  • As resistências variam de 1 a 25.

Estas variações não são proporcionais porque os critérios não são da mesma natureza.

Convém notar-se que as diferentes pedras não têm as mesmas funções; o seu emprego varia de acordo com as suas características.

As pedras brandas são utilizadas em blocos maciços aparelhados; a sua função é de isolamento e de resistência.

As pedras duras utilizam-se em revestimentos, e a sua função é decorativa.

Baixar Documento