Apontamentos Identificação e tratamento das causas da degradação

Identificação e tratamento das causas da degradação

(As diferentes causas de degradação estão cronologicamente indicadas, conforme vão ocorrendo)

Massa (ou bites)

Se existirem fissuras entre a massa e os vidros, ou entre a massa e a madeira, a humidade pode penetrar na madeira situada por baixo dessa massa.

Causa: O óleo contido na massa secou.

Reparação: Remove-se a massa, seca-se a área, impregna-se, aplica-se nova massa e pinta-se.

Os bites de madeira ou de alumínio são substituídos por massa.

Pintura exterior

A tinta descasca, forma bolhas ou pulveriza-se, fincando a madeira exposta.

Causa: Acumulação de humidade na madeira, consequente de infiltração, condensação, manutenção insuficiente, etc. ou uma anterior utilização de Litopone.

Reparação: Decapam-se completamente as áreas degradadas.

Seca-se a madeira, impregna-se, barra-se, lixa-se e pinta-se.

Pintura interior

A tinta descasca.

Causa: Condensação formada no vidro, que penetra por baixo da camada de tinta.

Reparação: Decapam-se completamente as áreas degradadas.

Seca-se a madeira, impregna-se, barra-se, lixa-se e pinta-se.

Juntas abertas

As juntas não coladas da caixilharia estão abertas e os pinázios dos vidros estãoespaçados ou fendidos.

Causa: Deformação, retracção ou contracção (causada por compressão) da madeira.

Empenos da janela.

Reparação: Deve ser removida a pintura da área defeituosa, a madeira deve ser secada, impregnada, decapada, barrada e pintada.

Madeiras no exterior

Uma inspecção às superfícies de uma janela pode revelar muito acerca da sua condição, detectando-se áreas vulneráveis com a ponta de uma navalha ou de um furador. Quando se espeta o furador na janela com uma força moderada, este instrumento agudo deve deter-se a cerca de 2 milímetros abaixo da sua superfície.

Se o furador se afundar mais na madeira, é necessário registar-se a extensão da área enfraquecida e friável.

Causa: Falta de manutenção da madeira mencionada.

Reparação: Deve ser removida a pintura da área defeituosa. Onde a madeira estiver ligeiramente fraca, é apenas necessário secá-la, impregná-la com óleo de linhaça mais betume para madeira, barrá-la (por exemplo com massa), lixá-la e aplicar-lhe uma camada de pintura. Se a degradação for mais severa, os vidros devem ser retirados do caixilho e devem ser feitas substituições com “remendos” de madeira nova condizente com a existente, tão aproximadamente quanto possível. Os “remendos” de reparação devem ser coladas com uma cola impermeável.

Recomendado para si:   Os discursos da identidade nacional moçambicana: da ideologia á prática

Madeiras no exterior

Folgas e fendas na madeira

Causa: Tratamento superficial errado ou insuficiente que, entre outras razões, não protege contra os raios UV do sol.

Reparação: A seguir à remoção da tinta, todas as folgas e fendas devem ser impregnadas e preenchidas, seguindo-se a preparação da madeira com óleo de linhaça e a aplicação de um revestimento de tinta de óleo de linhaça.

Ferragens das janelas exteriores, eixos das dobradiços em ferro, fechos e trancas

Folgas, pequenas ou grandes, entre as ferragens e a madeira.

Causa: As folgas pequenas são consequentes de uma manutenção insuficiente. Se as ferragens estiverem afastadas da madeira, irão enferrujar por trás. Esta ferrugem também ataca a madeira.

Reparação: As folgas pequenas são preenchidas com massa ou com tinta. Quando se reparam folgas grandes ou fissuras, devem-se retirar as ferragens, fechos, etc. e remover-lhes a ferrugem. A seguir aplica-se um protector contra a ferrugem, tornando-se a assentar a ferragem. A madeira deve ser decapada e pintada.

Folgas entre o aro de madeira e a alvenaria

As folgas devem ser preenchidas com betume e argamassa, pelo exterior.

Reparação: Os vedantes soltos devem ser removidos e devem ser aplicadas vedantes novos. As fendas mais finas são preenchidas com uma argamassa fina. Os vedantes em plástico ou em borracha são removidos e os vazios preenchidos com argamassa.

Outros

Os vidros estão soltos ou partidos. Pendente inadequada do peitoril exterior. Os aros da janela não vedam bem. Os fechos ou trancas metálicos não funcionam bem. Forma-se condensação persistente na face interior da janela.

Reparação: Afinação e reparação normais.

Degradação da Tinta de óleo de linhaça

Causa/ sintomas: Sujidade, fuligem, etc.

Recomendado para si:   Ecologia (História)

Tratamento: Lavagem com água e detergente

Causa/ sintomas: Fungos, musgo, algas verdes, etc.

Tratamento: Lavagem com boro anti-algas e neutralização com água.

Causa/ sintomas: Pulverização e branqueamento/ lixiviação ou escurecimento.

Pintura estalada ou degradada

Tratamento: Provocar uma secagem rápida após ligeira lavagem.

Aplicação de óleo de linhaça em bruto ou de verniz.

Causa/ sintomas: Descoloração.
Ferrugem, verdete, etc.

Tratamento Retocar a pintura ou pintar a superfície toda

Degradação da pintura exigindo uma decapagem parcial

Causa/ sintomas Fissuração.

Muitas camadas de tinta e uma certa “fadiga” da pintura.

Tratamento Decapagem, aplicação de óleo de linhaça em bruto, exposição da madeira e uma (fina) pintura nova

Causa/ sintomas: A demão superficial está a descascar.

Fraca aderência da última demão de tinta, possivelmente devida à utilização de um produto errado.

Tratamento: Após a decapagem total da superfície pintada, deve-se aplicar uma nova de pintura.

Causa/ sintomas: Enrugamento.

Aplicação de uma camada espessa de pintura. Pintura feita com temperatura demasiadamente elevada. Pintura antes que a demão anterior tenha secado.

Tratamento: Após a decapagem total da superfície pintada deve-se aplicar uma nova de pintura

Degradação da pintura exigindo uma decapagem parcial ou total

Causa/ sintomas: Bolhas e empolas.

A tinta tinha uma difusibilidade fraca, combinada com a acumulação de humidade na madeira, ou com uma expansão térmica grave, fazendo que uma camada de tinta se destaque da camada de tinta inferior.

Tratamento: Resolver os problemas de humidade. Todas as tintas soltas, ou até mesmo toda a camada de pintura, devem ser removidas e a madeira deve ser pintada com uma tinta que permita a difusão.

Causa/ sintomas: A tinta descasca e existem fissuras abertas. Em consequência a madeira ficou exposta.

O mesmo que anteriormente, mais falta de manutenção.

Tintas antigas contendo litopone.

Tratamento Todas as tintas soltas ou até mesmo toda a pintura deverão ser decapadas e a madeira deve ser pintada.