Apontamentos Humidade atmosférica

Humidade atmosférica

O ambiente atmosférico que rodeia um edifício contém uma certa quantidade de água pelo que, passado um certo tempo após a conclusão dos trabalhos, se estabelece um equilíbrio entre o teor de água das alvenarias das paredes e o do ar que as rodeia.  

A atmosfera, a uma certa temperatura, contém uma certa quantidade de água que, geralmente, se exprime como uma percentagem em relação à quantidade (100%) que saturaria o ar a essa mesma temperatura.

Existe, portanto, a uma dada temperatura, um certo grau higrométrico do ar expresso como uma relação entre a concentração de água realmente existente e a concentração necessária para a saturação.

Quanto mais húmido estiver o ar, a uma determinada temperatura, com a redução dessa temperatura ambiente mais facilmente se atinge o grau de saturação (condensação), ou seja, o grau higrométrico correspondente aos 100%.  

O que acima se referiu, pıe bem em evidência o papel de que se reveste o ambiente que rodeia o edifício, no que respeita à sua conservação e à sua degradação.  

Num ambiente húmido e em condições de escassa ventilação, atinge-se mais facilmente a  temperatura de condensação, especialmente nas paredes expostas ao norte, ou escassamente  ensolaradas.  

Nos trabalhos de restauro, dever-se-à, por consequência, ter um cuidado especial na defesa das alvenarias das paredes contra a humidade, especialmente nas suas partes expostas a um maior  arrefecimento.  

Recomendado para si:   O Sistema Moçambicano de Direitos Fundamentais
Baixar Documento