Apontamentos História da Conservação e Restauro e Arqueologia

História da Conservação e Restauro e Arqueologia

Origem e Desenvolvimento

Os primeiros restauros eram feitos nas oficinas dos artesãos e artistas das grandes civilizações. A transição destas origens para o conceito moderno de conservação é do interesse particular da conservação arqueológica.

Os restauradores que trabalharam na recuperação de Herculaneum, Pompeia e Estábia influenciaram os académicos e cientistas da época em que foram descobertas, destacando-se Winckelmann com as suas teorias.

O desejo de querermos observar os objectos na sua forma original e de diferenciarmos réplicas/original levou-nos à procura de procedimentos científicos. Estes juntamente com a necessidade de estabelecermos a origem

da sua manufactura e um desenvolvimento sistemático de critérios para resolvermos as questões dos materiais dos objectos e suas técnicas fez com que introduzíssemos a análise química nos artefactos antigos.

A Análise de metais de escavações progride rapidamente entre 1800 e 1875 com a publicação de 25 artigos em 1850 e outros mais em 1875.

Um estudante da historiografia da conservação dá credibilidade à pesquisa arqueológica estabelecendo a filosofia de preservar criações originais e acabando com o restauro destrutivo desde o séc. XVI até ao séc. XIX.

A primeira tentativa para aplicarmos experiências práticas e de conhecimento científico no restauro foi publicada por Bonnardot em 1846 e 1858.

A aplicação de técnicas de várias áreas e comunicações entre académicos e cientistas sobre o problema de preservação foram explorados pelo Cardeal Ehrle, guardião da Biblioteca do Vaticano e promotor da Conferência Internacional de St. Gallo sobre a preservação de materiais de arquivo em 1898.

Recomendado para si:   Técnicas Especiais

Foi seguido pela conferência dos Arquivistas em Dresden em 1899, pelo Congresso Internacional de Bibliotecários em Paris em 1900, e o estabelecimento de uma comissão científica para o estudo do decaimento do couro pelo The London Society for the Encouragement of Arts, Manufacture and Commerce, em 1900.

Uma comissão semelhante foi criada na Alemanha em 1911, e, no mesmo ano a fundação de um laboratório de restauro do Archivio Centrale dello Stato em Roma.

Baixar Documento