Apontamentos Emplastros de Limpeza

Emplastros de Limpeza

O emplastro simples de argila pode ser modificado pela adição de certos componentes para se abordarem manchas específicas ou revestimentos superficiais.

Estes emplastros “activos” ou “químicos! São projectados para a remoção de diversos tipos de sujidades e de contaminantes que são insolúveis em água, assim como para os que penetraram profundamente nos poros superficiais.

Os produtos de limpeza de marca e os decapantes são estudados especificamente e são formulados para certas aplicações, nelas incluídas o desengorduramento das superfícies e a remoção de tintas.

Estão à venda emplastros contendo agentes sequestradores, tais como o EDTA, para a remoção de manchas metálicas, já que o cobre e o ferro mancham e desfiguram frequentemente as alvenarias submetidas ao escorrimento da água da chuva pelo bronze das esculturas e pelas fixações em ferro.

Os agentes sequestradores isolam específica e quimicamente materiais causadores de manchas, tais como os metais, formando compostos que são solúveis e que podem ser removidos da superfície.

Os emplastros e os decapantes alcalinos são vulgarmente usados para a limpeza e desengorduramento das superfícies da alvenaria e para a remoção de tintas.

O hidróxido de sódio é o agente de limpeza alcalino mais comum nos produtos de limpeza de marca para uma larga gama de substratos, neles incluídos a pedra calcária, o arenito, o tijolo e a terracota, e é o mais vulgar ingrediente nos decapantes para tinta de marca.

Deve-se ter muito cuidado no uso de produtos de limpeza à base de hidróxido de sódio para se minimizarem os riscos para o edifício e para o utilizador.

Recomendado para si:   Diagnóstico da humidade in situ: A abordagem correcta

Os produtos de limpeza e os decapantes à base de hidróxido de sódio devem ser neutralizados com ácido depois da limpeza.

As superfícies do edifício, adjacentes e de natureza diferente devem ser protegidas e o pessoal deve usar equipamento
de protecção.

No campo da conservação da pedra, adiciona-se carbonato de amónio aos emplastros de argila e/ou de argila e fibra de papel, para a remoção da sujidade sobre a pedra calcária.

O arbonato de amónio é um produto de limpeza menos alcalino que o hidróxido de sódio.

Ele trabalha por reacção com o sulfato de cálcio existente na superfície suja para formar carbonato de cálcio e sulfato de amónio solúvel que pode ser lavado com água.

Estes emplastros “activos ou “químicos” são todos aplicados sobre a superfície previamente molhada, para se minimizar a penetração do produto químico na superfície da alvenaria e são recobertos com um filme plástico para se evitar que o emplastre seque.

Os aditivos de limpeza destas misturas químicas dissolvem a sujidade ou as manchas que estão em contacto com a superfície do emplastro, sendo, então removidos em conjunto com a argila, ambos os agentes de limpeza e de contaminação.

A lavagem com água e, quando necessário, a neutralização, destina-se à remoção de qualquer sujidade que permaneça sobre a superfície, e também à remoção de eventuais resíduos dos agentes químicos de limpeza.

Recomendado para si:   O Direito da Nacionalidade

Falando estritamente, estes materiais são mais compressas de limpeza à base de argila do que verdadeiramente emplastros, mas a palavra emplastro é, no presente, largamente usada pela indústria da limpeza de edifícios.

Baixar Documento