Apontamentos Desenvolmentos Actuais e Práticas

Desenvolmentos Actuais e Práticas

Com o rápido crescimento no aparato tecnológico e procedimentos complexos analíticos na arqueometria e conservação, os cientistas especializados tornam-se mais prevalecentes.

Werner desenvolve a conservação etnográfica, em particular objectos orgânicos frágeis; Robert M. Organ, especializa-se no tratamento e armazenamento de metais e madeira; Garry Thomson, especializa-se na climatização de museus; W. Oddy, concentra-se no estudo sobre metais e pedra: corrosão e deterioração, prevenção e tratamento.

Os franceses publicam the Studies of Conservations com a documentação detalhada dos trabalhos, particularmente sobre a conservação e análise de metais arqueológicos.

Os italianos contribuem com a prospecção do sítio até ao tratamento de objectos de madeira.

Na polónia e Checoslováquia, documentam tratamentos de artefactos arqueológicos. Na área de conservação de têxteis, o primeiro atelier de conservação foi organizado por dois directores de museu de Estocolmo sob a liderança de Agnes Branting em 1908, a pesquisa científica e análise foram aplicadas na conservação de todos os tipos de têxteis, incluindo têxteis arqueológicos.

Os conservadores da Escandinávia fizeram avanços na conservação de barcos na Dinamarca.

O arqueólogo deverá compreender o que deverá ser feito no trabalho de campo e o que deverá ser tratado no museu ou no laboratório.

Na prática, o arqueólogo deverá ter objectivos específicos em que dirá o tipo de conservação.

O diálogo entre o conservador e o arqueólogo deverá ser um processo constante aquando a actualização dos trabalhos de campo e discutir os efeitos a longo prazo de tratamento incluindo aqueles que poderão esconder pesquisa ou análise.

Recomendado para si:   As Principais Ilhas da Costa de Moçambique

A pesquisa e a experimentação deverá ser feita pela recuperação e preservação dos artefactos.

Baixar Documento