Conceito de feudalismo

O feudalismo

Nos finais do século XIX, predominava na Europa um sistema económico e social chamado feudalismo. Este sistema que predominou, durante a idade média, era caracterizado por possuir uma economia rural, baseada no trabalho dos produtores imediatos, isto, os pequenos produtores que trabalhavam na sua subsistência.

Os produtores imediatos eram servos ou camponeses, que trabalhavam pequenas estações de terra usando instrumentos de trabalho primitivos e os artesãos (ferreiros, carpinteiros, sapateiros e outros) que possuíam pequenas oficinas domiciliaras, onde para além dos próprios artesãos, (mestres), trabalhavam também os aprendizes. Estes (camponeses e artesão) constituíam a classe esporada do feudalismo.

Tanto os camponeses, como os artesãos não eram donos nem da terra, nem dos instrumentos que usavam para a produção. Estes instrumentos eram alugados a classe mais poderosa que era a dona de grandes propriedades; SENHORIOS – que dominavam o sistema feudal; NOBREZA – senhores Feudais ou Senhores das terras e aos altos membros do CLERO que no seu conjunto constituíam a classe exploradora do Feudalismo.

Nobreza

Reis’ duques’ marqueses viscondes ‘barões e cavaleiros habitavam os castelos que era ao mesmo tempo residência e núcleo da defesa contra os ataques de inimigos.

Os nobres ocupavam o seu tempo em treinamentos no uso de armas (espadas lanças e escudos) ‘em torneios duelos e caçadas, utilizando cães e cavalos amestrados, símbolo de pompa e riqueza. Muitos levavam uma vida de ócio, ocupando parte do tempo em festas e banquetes.

O Clero

O clero desempenhava um papel relevante na sociedade feudal. Era constituída por alto clero (bispos, arcebispos, cardeais e priores) e pelo baixa Clero (padres e curas das frequências).

Detentores da cultura numa sociedade profundamente religiosa, assumiam se como os únicos e legítimos intérpretes da palavra de Deus. A igreja procurava legitimar o modo de agir das três ordens sociais afirmando que Deus tinha distribuído tarefas específicas a cada homem e que, por tanto, uns deviam rezar pela salvação de todos Clero), outros deviam lutarem para proteger o povo temente a Deus (a Nobreza) e os outros deviam alimentar com o seu trabalho, aqueles que oravam e guerreiam (os camponeses) .