Como se Pinta

Com a excepção das tintas feitas com óleo de linhaça, todas as tintas referidas necessitam de uma base porosa, o que significa que qualquer camada de tinta brilhante ou impenetrável deve ser retirada por raspagem, abrasão ou aquecimento.

Impregnação da madeira

Antes de se aplicar qualquer tinta, todas as madeiras, mesmo as frescas, devem ser impregnada com óleo de linhaça em bruto. O óleo pode ser aplicado á trincha, ou embebido por escorrimento, mas também se pode imergir a madeira num banho de óleo de linhaça.

O óleo de linhaça irá evitar que a madeira se hidrate e, portanto, evitará o crescimento de fungos ou de algas. Se necessário ainda se pode aplicar um anti-fungos na madeira, por exemplo, pode-se misturar sulfato de zinco ou “Atamon” no óleo de linhaça.

Alguns bons conselhos acerca da preparação das tintas

Deve-se ter consciência de que cada tipo de pigmento absorve quantidades diferentes de cola. Portanto deve-se sempre avaliar a tinta previamente pela execução de uma amostra.

É sempre uma boa ideia deixar-se a tinta repousar até ao dia seguinte, por forma a que a cor e a cola fiquem bem misturadas.

Se aparecerem alguns grumos na tinta, esta deve ser passada por uma rede. Finalmente, deve-se recordar que a tinta tem que ser mexida a intervalos regulares enquanto se trabalha com ela.

Aplicação e rendimento

É muito importante que a tinta seja aplicada por camadas o mais finas possível, já que demãos espessas secam lentamente, podendo surgir descolamentos.

A maioria das tintas irá cobrir entre 10 a 15 metros quadrados por litro, sobre uma base absorvente vulgar. Se a base for muito absorvente, tal como a madeira seca, por exemplo, a tinta irá cobrir uma área menor.