A Tradição do “Stucco” nos Estados Unidos

O “stucco” foi inicialmente usado em edifícios residenciais e em estruturas comerciais de relativamente pequena escala. Alguns dos edifícios primitivos em “stucco” nos Estados Unidos incluem exemplos dos estilos Revivalista Federal, Grego e Gótico dos séculos XVIII e XIX que emulavam as modas arquitectónicas da Europa. Benjamin Henry Latrobe, nomeado por Thomas Jefferson como Surveyor of Public Buildings dos Estados Unidos, em 1803, foi responsável pelo projecto de um número importante de edifícios em “stucco”, nomeadamente a Igreja de St. John, em Washington, D,C.

Cerca de meio século depois, Andrew Jackson Downing também defendia o emprego do “stucco” no seu livro de referência, “The Architecture of Country Houses”, publicado em 1850. Na opinião de Downing, o “stucco” era superior, em muitos aspectos, às alvenarias de tijolo ou de pedra à vista porque era mais barato, mais quente e mais seco, e podia ser “agradavelmente” pigmentado. Em resultado da sua opinião, proliferou grande número de moradias urbanas e suburbanas num estilo Italianizante à base de “stucco” em muitas partes daquele país, durante o terceiro quarto do século XIX.